segunda-feira, abril 07, 2008

In_verso


















Escrevo na parede de dentro da escrita
As mãos avolumando o seio da folha em branco
Uma fala alumbrada na tinta que me veste os dedos
Soletra a palavra acesa que na fuga se faz ave
Falena palpando uma música que poreja
Amásia que me aplaca o fogo das asas

11 Comments:

Blogger Tiago said...

Adentro contornos,
Esboçados, a (pa)pel’e vincado.

beijo

07 abril, 2008 01:08  
Blogger un dress said...

verso in:

me re verso

in teira




*




beijO

09 abril, 2008 22:34  
Blogger SentidoS said...

quão belo...belo voo de asas e plumas sufocando o céu do ser...

12 abril, 2008 06:04  
Blogger ~pi said...

palavra ave acesa ~

12 abril, 2008 14:40  
Blogger EDUARDO said...

Fabuloso!! Está mesmo.

13 abril, 2008 21:04  
Blogger Mar Arável said...

Pelo sonho é que vamos

18 abril, 2008 23:20  
Blogger Narrador said...

Escreves na parede de dentro do coração...Como chegas lá? Como consegues escreve desse lado, da nossa caixinha rítmica?

Kiss

20 abril, 2008 16:59  
Blogger José Miguel Gomes said...

O fogo das asas... Bela expressão.

Fica bem,
Miguel

24 abril, 2008 11:13  
Blogger Irene said...

que melhor definição para o processo criativo da escrita? António ramos rosa deveria gostar!

03 junho, 2008 18:22  
Blogger azul said...

uma harmonia cheia de leveza.

parabéns.
abraço.

22 junho, 2008 15:51  
Blogger della-porther said...

gosto daqui.


della

03 julho, 2008 23:49  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home